É hoje!

31/12/2012 0 Maçãs

Feliz Ano Novo!
... e boas passagens!

É Natal, é Natal... oh, já acabou?

28/12/2012 0 Maçãs


Alô, alô! Então, como é que correu o vosso Natal? Desculpem não ter dito nada durante estes tempos, mas aproveitei as minhas férias e vim fazer uma visitinha aqui ao Algarve. Já sabem como é, quem é que poderia resistir a estes docinhos maravilhosos, hã? Olhem que se alguém conseguir, não sou eu de certeza.

Assim, estive tão entretida a raspar os restos de chocolate, a espalhar as amêndoas caramelizadas e a enfeitar os bolos com bonequinhos do Pai Natal, que me esqueci de passar pelo Pomarão.

Eu sei, eu sei... imperdoável. Ahhh, querem saber as minhas prendas? Bom, já que insistem... ganhei uns produtos assim, hum, de beleza e tal (principalmente perfumes), uns livrinhos muito jeitosos (Senhor dos Anéis, Senhor dos Anéis, na, na, na, na, naaaaa, naaaaa), uns collants que me vão dar um jeitão para o frio a combinar com uma túnica azul, uma capa preta grande para eu enfiar as partituras todas das Ninfas... Como podem ver, fiquei bem servida!

Atenção! Seguem-se termos culinários capazes de colocar qualquer um com água na boca. Mham, mham....

Claro que ainda tive direito a deliciar-me com uma tarte de amêndoa, um crumble de maçã, umas panadilhas,  uns bolinhos do Algarve, um semi-frio de tiramisú, um bolo de chocolate, uma torta de laranja, umas fatiazinhas de salame, um bolo de bolacha... ai, que delícia! (pronto, lá ganhei mais uns quilitos...)

E a comida? Nada como estar de férias para aproveitar as pizzas, os franguinhos do churrasco, o bacalhauzinho no forno e o carneiro natalício! Mham, mham!

Atenção! Quem saltou a parte anterior deste texto pode agora continuar - não falemos de coisas assim tão saborosas...

Tudo isto porque, como é óbvio, o mundo não acabou no dia 21/12/2012, para grande pena dos Maias, imagino eu. O engraçado é que, por mero acaso, passei esse mesmo dia enfiada num autocarro com destino ao Algarve. Quem me visse até dizia que estava a fugir de Leiria com medo do fim do mundo...

E pronto, tudo isto só para dizer que amanhã já vou estar de regresso a Leiria (não sem antes dormir uma bela soneca no autocarro) e que espero que tenham passado um bom Natal!

Até à próxima!

P.S. Só por curiosidade, vejam a lista das prendas que recebi em 2008:

Coro Ninfas do Lis ♥

17/12/2012 2 Maçãs

Entrei, em Setembro, para o Coro Ninfas do Lis. Para quem não conhece, trata-se de um grupo feminino muito especial, criado em 2003, constituído por muitas ninfas e dois ninfos, o maestro Mário Nascimento e o pianista Rui Daniel Silva. (podem ler mais aqui)

A verdade é que, embora já acompanhasse este projeto há vários anos, só este ano é que surgiu a oportunidade de me juntar ao grupo. Inicialmente, receei que não fosse ter tempo para tanta coisa - afinal, o Secundário é mais puxado que o Básico e ainda continuo com as aulas de música - mas, pelo menos até agora, tem estado tudo a correr lindamente.

As Ninfas são todas espetaculares, inspiradoras e verdadeiros exemplos de vida, cada uma delas com  experiências diferentes e enriquecedoras. 

Tornou-se um verdadeiro prazer para mim ir aos ensaios todos os sábados, cantar nos concertos e sentir a magia que paira no ar durante as nossas atuações. É realmente espetacular ver a cara das pessoas enquanto nos vêem a cantar - é uma sensação indescritível, garanto-vos! 

No passado-passado domingo, dia 9 de dezembro, realizou-se o Concerto Comemorativo do 9º Aniversário do Coro Ninfas do Lis. Foi o primeiro concerto de aniversário em que participei, e correu muito bem! Para não ficarem desiludidos por não terem visto, aqui fica um pequeno vídeo de uma das peças mais apreciadas pelo público:


















Coro Ninfas do Lis - De zero a herói


O nosso objetivo para o ano de 2013 é gravar o nosso primeiro CD! Ah pois, estamos todas ansiosas e a treinar bastante para as gravações... Se por acaso alguém quiser contribuir e/ou ajudar o coro de alguma maneira, podem sempre contactar-nos através do mail, do site, do facebook, do youtube... 

Espero que tenham gostado... e fiquem atentos! 

12/12/12

12/12/2012 1 Maçã

É hoje. Não pode passar de hoje, pensei eu. Eu TENHO de publicar um post no dia 12 de dezembro de 2012. Até era giro se fosse às 12:12, mas acho que estava mais preocupada com outras coisas nesse momento (como arrumar as minhas coisinhas e ir para o intervalo ).

Seja como for, cá estou eu. Pensando bem, este foi um dia igual aos outros todos. Fazer testes, receber testes, esperar que as aulas acabem, pedinchar para sair mais cedo, contar piadas que não têm piada nenhuma exceto para nós próprios, utilizar expressões que mais tarde ou mais cedo vão aparecer no Facebook para toda a gente se rir um bocadinho , etc. - enfim, como já disse, o habitual.

Sabem que mais? Vou quebrar a rotina - hoje vou dormir em paz e sossego! Então, que me dizem? 

Até à próxima!

E ir para a caminha, ah?

03/12/2012 0 Maçãs

Era bom, era... mas ainda tenho de ir fazer os TPC's, arrumar a mochila e o saco da Educação Física, preparar o violino e respetivas pautas, imprimir umas fichas para praticar para os testes que vou ter esta semana (se ainda não estiver a morrer de sono)...

Ai, haja pachorra e uma boa caminha quentinha!

Mil Novecentos e Noventa e Sete

24/11/2012 2 Maçãs
- Não me toquem!
Olá!

Como ultimamente não tenho vindo ao computador e ainda costumo levar algum tempo a escrever os meus posts, estou a experimentar um novo método... ah pois, agora escrevo à mão! Ehehehe, sempre que arranjo um tempinho no intervalo e tenho alguma ideia nova, escrevo-a logo para não me esquecer, sistema este que já devia utilizar desde há muito tempo, mas enfim...

Seja como for, deixo-vos então com um pequenino textinho.

ATENÇÃO: Hummm, como é que eu hei de dizer isto... Eu estava um bocadinho (a favor...) irritada quando comecei a escrever, daí o tom azedo deste post. Espero que tal facto não constitua um problema para ninguém. 

...

Não tenho nada contra a evolução. Afinal, evoluir devia ser algo bom, ou não seja essa a razão pela qual passámos de australopitecos a homo sapiens sapiens. Pelo menos, é o que dizem - ninguém me garante que a linguagem gutural e os desenhos de animaizinhos a serem caçados não sejam algum tipo de comunicação telepática extremamente avançada com pouco recurso às atividades que realizamos goje (hum, neste caso, falar e desenhar).

Voltando ao tópico original, a verdade é que desde crianças que nos habituámos a ver a evolução como algo positivo. Falo por mim, pelo menos, que sempre pensei que assim fosse até começar a perceber alguma coisa de política (em poucas palavras: História e Geografia de Portugal  )

E então... o 7º ano aconteceu. O Articulado aconteceu, o Novo Programa de Matemática aconteceu, a crise aconteceu. Mas eu não suspeitei de nada, pensei - erroneamente, vejo agora - que tudo se tratava de mera coincidência... até hoje. Quem diz hoje, diz ontem, diz na semana passada, diz "algures por estes dias". Pronto, pronto! Passo a explicar... 

Primeiro, foram os Cursos de Música para o Secundário que não abriram (nem o Profissional nem o Articulado). Mas como não me afetavam diretamente, acabei por afastar certos menos amistosos para os confins da minha mente e deixei para lá.

Nem me passou pela cabeça que as ditas cujas "coincidências" continuassem, muito menos já em pleno período escolar. Quando dei por mim, em Português já não se falava em derivação imprópria, mas sim em conversão. Aliás, já não se diz justaposição nem aglutinação, que são nomes muuuuuuito difíceis de decorar - olhem, têm um exame nacional daqui a menos de três anos, aprendam a dizer composição morfossintática e composição morfológica, bem como todo o tipo de classificações esquisitas relativamente a nomes, advérbios e por aí fora! 

Como se isso não bastasse, nesse mesmo exame já somos obrigados a usar o Novo Acordo Ortográfico (sim, 2015 não está assim tão longe...), o que não deixa de ser animador, certo? (ahahahaha, momento extremamente sarcástico)

Oh, deixem para lá. Podia ser pior. 2015 podia ser também o primeiro ano em que os exames nacionais de 12º ano passariam a conter matéria dos três anos do Secundário. NÃO, esperem! 2015 É esse ano!

Olhem, a sério, estou a ficar um bocadinho farta de tanta mudança para os pobres coitados que tiveram o azar de nascer em 1997 (aposto que alguém no governo tem qualquer coisa contra nós!). É que todos os anos apanhamos com alguma mudança, que, tal como já referi, pode muito bem ser boa... ou pode ser muito má. Agora imaginem "apanhar" com imeeeeensas mudanças, todos... os... anos. 

AAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH!

O meu dia correu bem

15/11/2012 2 Maçãs

E como correu meeeesmo bem, achei que valia a pena ligar o computador só para vir escrever isto aqui no Pomarão.

Um dia, quando for grande, vou-me lembrar do dia em que tudo correu bem, até mesmo!... no que toca a  receber um teste. 

Nota: Tendo em conta que, normalmente, receber um teste é um momento doloroso, stressante e criador de nervos até mais não, hoje deve ser um dia meeeesmo especial.

t = d / v

10/11/2012 1 Maçã

O tempo é psicológico. Não, não é esse tempo, é aquele que rege a duração das coisas, aquele malandro que me faz vir ao Pomarão de mês a mês, aparentemente. É incrível como a nossa mente distorce os factos, como temos de olhar duas vezes para o relógio para confirmar aquilo que o nosso cérebro já registou e não entende - a passagem do tempo.

Eu já sei como é. Às sextas-feiras à tarde, o relógio vai marcando 14h, depois 14h20, 15h50, 16h10, e não há maneira de acabarem as aulas para irmos todos de fim de semana. Por outro lado, é certo e sabido que quando temos o tempinho todo contado, com a pressa toda para acabar um teste, esse mesmo tempo  parece que agarrou o nitro a meio da corrida, tal como nos jogos de carros que nunca ninguém consegue ganhar. 

Maldito tempo. É ele que estraga tudo, sabem? É ele que nos manda ir deitar quando já são 22h30 e ainda não acabámos os trabalhos de casa para o dia seguinte, e é também ele que nos faz levantar às 7h e tal da manhã (com sorte!), ainda de noite, para irmos para a escola. 

Ahhhh, quem me dera ter todo o tempo do mundo para brincar, ir para o computador, tocar violino, improvisar um bocadito no teclado... era bom, oh lá se era!

Esquece. It's not going to happen. Not now, not ever. Resta-me apenas aproveitar o tempo que realmente tenho livre e tentar definir prioridades (que é o que tenho estado a tentar fazer até agora, mas pronto...)

Apetece-me escrever, contar aquilo que vai acontecendo comigo... talvez hoje seja o dia em que vou finalmente começar a fazer isso. Quem sabe... 

E já lá vão... 6 anos!

17/10/2012 0 Maçãs
Ahahaha, não tive tempo para procurar uma foto de jeito, então... 
Parabéns, meu-blogzinho-querido-que-tenho-desde-os-nove-anos-e-que-faz-hoje-seis-aninhos

Reticências...

14/10/2012 0 Maçãs

Acabei de me aperceber de que gosto de utilizar reticências em tudo e mais alguma coisa. Agora, até nos títulos dos posts as coloco! 

Ai, as marotas... 

As coisas em que uma pessoa pensa quando está aborrecida...

0 Maçãs

Sabem aquelas frases que estão sempre a aparecer no Tumblr e que começam com, traduzindo literalmente do Inglês, "Aquele momento..."?

Bom, não é por nada, mas estão sempre a ocorrer-me frases dessas e, quando posso, lá vou apontando uma ou outra para me poder rir noutra ocasião. Ahahahaha, aqui ficam algumas:

- Aquele momento em que a pessoa que vinha à nossa frente na fila do almoço fica com a última sobremesa.

- Aquele momento em que alguém diz "Não se virem agora!" e toda a gente se vira imediatamente.

- Aquele momento em que um professor diz o nome de um aluno e olha diretamente para outro.

Pronto, pronto, eu sei que não estão nada de especial, mas, vá... até estão engraçadas, certo?

Pooooooooois...

0 Maçãs

Eh pá, o tempo passa mesmo depressa. Ainda agora estávamos em setembro, e vamos a ver e já estamos em outubro. É claro que, como não podia deixar de ser, o mesmo acontece com os fins de semana prolongados. Ahhhhh, isso e o facto de o Pomarão estar quase a completar 6 aninhos, já no próximo dia 17!

Acho que é nestas alturas que me apercebo de como tenho de aprender a gerir melhor o meu tempo. Não estou a falar das coisas de escola, que essas têm sempre prioridade e acabam por ser feitas, mas das outras coisas, daquelas que é suposto fazermos nos nossos tempos livres. Como atualizar um blog, por exemplo. E pronto, lá estou eu sempre a bater na mesma tecla.

Bom, para não vos estar a massacrar com aquela cantilena do "buáááá, não tenho tempo...", vou mas'é escrever os posts que devia ter escrito durante esta semana e não escrevi. 

Até já!

Sleeeeeeeeep...

30/09/2012 1 Maçã

Tenho quatro palavrinhas para vos dizer, à laia de explicação por continuar sem publicar frequentemente aqui no Pomarão: já começaram as aulas.

Eu sei, eu sei, é sempre a mesma coisa... falta de tempo, muuuuuita preguiça e muito, mas mesmo muito cansaço. Acho que ainda não me habituei a esta nova rotina, e sinto-me mais cansada do que nunca. Tenho esperança de que quando chegar a época de testes já tenha tudo mais organizado e arrumado dentro da minha cabecinha, mas até lá, há que aguentar!

São os trabalhos de casa, são as complicações com os horários, é o estudo que ainda não está a ser feito... sinto-me um bocado perdida, para ser sincera. Preciso mesmo de tentar definir bem o tempo que devo ter para cada atividade, incluindo algum tempo para descansar. :)

As coisas na escola até estão a correr bem: já sei o nome de toda a gente e já tenho uma ligeira ideia do que vão ser os próximos três anos a nível dos estudos. Ahahaha, até já consegui arranjar um cacifo, finalmente!

E agora, se não se importam, vou continuar a arrumar a mochila para amanhã, porque tenho de aproveitar o fim de semana para dormir o que não durmo durante a semana.

Até à próxima!

Ui!

12/09/2012 0 Maçãs

Acabei de descobrir que em 28 alunos no total, a minha turma tem 19 raparigas.
MEDO! 

Calendário e Horário Escolares 2012-2013

11/09/2012 0 Maçãs
E pronto, já começou o novo ano letivo de 2012-2013. A bem dizer, ainda não começou para todos os alunos, mas mesmo assim, acho que esta é a altura apropriada para partilhar aqui dois materiais fundamentais para começar um novo ano: o calendário e o horário escolares.

ATENÇÃO: No que toca às datas de início e de final de ano e aos feriados, cada um deve verificar por si próprio se a informação se encontra correta tanto no calendário como no horário. Eu criei estes materiais para uso pessoal (relembro que o calendário foi adaptado por mim a partir de versões dos anos anteriores), logo, as informações lá contidas encontram-se de acordo com a minha escola e com o meu ano de escolaridade.

De bicicleta para a escola: sim ou não?

08/09/2012 4 Maçãs

Aqui há uns dias, li um artigo no Público no qual era exposta uma proposta duma investigadora da Universidade do Minho que defendia a oferta de uma bicicleta a cada aluno em vez do habitual passe escolar. Segundo a mesma senhora, de seu nome Beatriz Pereira, esta iniciativa (aparentemente apenas aplicável aos alunos do 1º ao 9º anos de escolaridade - e eu? Não tenho direito?) permitiria às autarquias poupar dinheiro e levar os alunos a praticarem mais exercício físico.

Assim que li os primeiros parágrafos da notícia, deu-me vontade de rir. Por um momento imaginei-me a mim própria a ir de bicicleta para a escola, carregada com a mochila às costas, com o saco da Educação Física e com o violino, a descer e a subir pelo meio da cidade de Leiria, com o seu habitual trânsito e aquela chuva miudinha bastante comum durante o inverno. E considerei, imediatamente, que esta era uma proposta sem critério nem nexo nenhum.

Ora qual não foi o meu espanto quando, ao ler os comentários do dito cujo artigo, descobri que imensas pessoas tinham uma opinião contrária à minha. Que o mau tempo não era desculpa pois noutros países desenvolvidos essa situação não era impedimento, que nas cidades do litoral não existiria qualquer problema em termos de tráfego e de subidas e descidas, e por aí fora...

Eu percebo. A sério que percebo. As pessoas querem evoluir, querem acreditar que é possível fazer uma mudança destas dum momento para o outro, e que todas as criancinhas pelo país fora vão passar a andar de bicicleta, a terem hábitos mais saudáveis e a não poluir (tanto) o nosso planeta.

Iludam-se, se quiserem. Eu cá não acredito nessas coisas. Afinal, se nem a implantação de TRANSPORTES PÚBLICOS é feita decentemente nas CIDADES portuguesas, como é que querem mudar de andar de carro privado para andar de bicicleta?!

Além disso, que história é essa de não existirem grandes declives nas nossas cidades? À exceção de Aveiro, que aparentemente é a única cidade que tem realmente condições para andar de bicicleta, acham que é fácil cá em Leiria, por exemplo? Dou-vos o exemplo mais prático de todos: eu não consigo ir até à minha escola de bicicleta. Muito honestamente, não consigo. As nossas cidades foram construídas à volta de castelos, e esperam que sejam planas?! Sim, é verdade, há bicicletas elétricas. E, hummmm... as autarquias vão mesmo andar a oferecer bicicletas elétricas a todos os alunos...?

Oh pá, vão dar uma volta! Isso e a parte do carrego. Afinal, que mal tem andar com uma mochila às costas? E que diferença faz se tivermos de levar um saco na mão nos dias da Educação Física? E se, por qualquer outra razão, tivermos de levar ainda outro tipo de carrego (tal como o meu violino)?

Podem dizer que tudo isto são desculpas. Vá, digam! Digam que raramente chove, digam que os condutores portugueses são muito responsáveis no que toca aos ciclistas e que as nossas estradas estão preparadas para uma medida deste género. Digam que apenas nas zonas rurais é que é justificável o uso dos autocarros, já que com tantas escolas encerradas os alunos têm de viajar imensos quilómetros diariamente só para terem uma educação decente.

Digam que os acidentes acontecem quer as pessoas andem a pé, quer andem de bicicleta ou quer andem de autocarro. Eu até a pé tenho medo de andar, porque os passeios muitas vezes não existem ou são tão estreitos que basta levarmos um guarda-chuva para termos de andar na estrada para este não bater nas paredes.

Digam tudo o que quiserem. Eu só digo isto: no dia em que os condutores estejam educados de maneira a permitirem que os ciclistas andem nas estradas, no dia em que as escolas tenham um sítio SEGURO para arrumar as bicicletas (ahahaha, quem é que quero enganar? As escolas muitas vezes nem têm aqueles ferrinhos para prender as bicicletas, quanto mais um sítio seguro!), no dia em que os ciclistas não levem com apitadelas de cada vez que um carro queira andar nas velocidades e não tenha espaço suficiente na estrada, NESSE dia, eu poderei considerar a possibilidade de ir de bicicleta em vez de ir de autocarro para a escola, mesmo com todos os problemas de carregos e de condições atmosféricas adversas.

Até lá... ganhem juízo!

P.S. Este é um post bastante pessoal, como devem ter reparado. Não pretendo de maneira nenhuma ofender ninguém, apenas demonstrar o quão ridícula esta proposta é (na minha opinião, volto a vincar).

Outras leituras úteis:

Geek.

06/09/2012 0 Maçãs

Hoje deu-me para andar a custar as novidades do site ThinkGeek. E pronto, lá surgiu aquele bichinho que há em mim sempre que vejo um sabre do Star Wars ou sempre que vejo um produto qualquer relacionado com a minha série preferida - Fringe

Vai daí que, não vá eu ter algum parente desconhecido a morar lá para os Estados Unidos, resolvi mostrar-vos uma mera amostra dos artigos que mais suscitaram a minha curiosidade. Escusado será dizer que os dois artigos que mais gostei foram, precisamente, os números 3 e 6 (a sério?!  ).

Não há nada a fazer - uma vez geek, para sempre geek (ou como dizem os ingleses, "once a geek, always a geek"). 

Acabou a festa!

04/09/2012 0 Maçãs

Ou melhor dizendo, as férias (ehehehe!). 

É verdade... depois de qualquer coisa como um mesito de férias, as aulas já estão aí à porta. Eu sei que devia ter vindo ao Pomarão, mas férias são férias, certo? Afinal, toda a gente merece relaxar e abstrair-se do mundo real de vez em quando! 

Bom, para ser sincera, isso raramente acontece comigo. Só o facto de estar na praia já me deixa preocupada ("ai que vou apanhar um escaldão", "ai que já tenho as costas vermelhas"), além de que é muito aborrecido ter de colocar protetor solar mil e quinhentas vezes em todo o corpo só para tentar descansar um pouco à beira-mar.

Seja como for, ir à praia até sabe bem de vez em quando, embora a parte de ficar bronzeada não me agrade por aí além, mas enfim. Gosto de jogar com as raquetes, de nadar como um cãozinho, de me chatear com alguém quando fico com a toalha cheia de areia logo a seguir a tê-la sacudido e estendido... Pensando bem, até tive um bom verão lá pelas terras algarvias. 

Escusado seja dizer que o regresso a Leiria significa sempre regressar à realidade, o que inclui estudar alguma coisa de violino (ahhh, tinha tantas saudades de tocar!) e preparar-me para o regresso às aulas. Tenho de admitir que estou um pouco muito ansiosa para entrar na minha rotina outra vez, especialmente agora que esta vai mudar um pouco.

Ah pois, acho que ainda não vos contei... Este ano vou para uma Escola Secundária, e mesmo que muitos digam que não é nada de especial, não vai ser a mesma coisa. A turma é diferente, o horário é diferente, os professores são diferentes, até as notas são dadas de forma diferente (de 0 a 20)! 

Entrei no Curso Científico-Humanístico de Ciências e Tecnologias, o que não vem exatamente ao encontro daquilo que eu tinha planeado há 5 anos atrás. Acho que posso tirar daqui outra conclusão: as pessoas também mudam. Eu mudei, e se por vezes é difícil para nós ver essas mudanças, elas estão lá, caladinhas, à espera do momento em que poderão emergir. Aprendi muita coisa ao longo dos últimos anos, e ir para o 10º ano é apenas mais um passo dessa caminhada até ao futuro. Ou até ao presente, dependendo do ponto de vista. 

As coisas também vão mudar no Orfeão. Agora que já não estou no Ensino Articulado, cabe a mim definir até onde quero chegar e o que pretendo atingir nestes próximos três anos. Claro que se me perguntarem neste momento, eu digo que vou tentar dar o meu máximo e atingir um bom nível de conhecimentos, todavia só no decorrer deste ano letivo é que saberei com certeza se isso é verdade ou não.

E agora que já retirei o "atualizar o Pomarão" da minha lista de tarefas, vou só continuar a preparar tudo para este novo ciclo de três anos que se aproxima e do qual não faço a mínima ideia do que se trata.