Poema meu

09/09/2008 1 Maçã
Como trabalho para as férias o meu professor de Português mandou fazer um soneto, e resolvi publicar o que fiz.

São férias!

Não há Ciências nem Português
Nem Matemática e Inglês
Quando estamos em férias
O que não há são matérias!

Não há Violino nem Moral
Nem História de Portugal
Quando vem o descanso
Não existe nem copianço.

Pura verdade, parece bom
Mas não acreditem neste tom
Porque ele é traiçoeiro...

Pois todas as minhas amigas
Devem andar muito perdidas
Pois há muito que não as vejo.

1 Maçã

  1. Oi, Madalena!

    Há já tanto tempo que não te vinha visitar, que não te deixava uma pequena mensagem... Nem cheguei a desejar-te boas férias... Mas pensei em ti, por acaso pensei.

    Bem, gostei muito deste poema! Vou até imprimi-lo para a minha colecção de poemas, se não te importares.

    Um bom ano lectivo para ti! Muito sucesso, daquele verdadeiro, não daquele que se arranja por aí por exigências dos senhores do Ministério da Educação. Eu sei que o teu é mesmo do verdadeiro.

    Beijinhos!

    Gaivota Ditosa

    ResponderEliminar

Olá! Obrigada pelo teu comentário no Pomarão. :)