Dica minha #2

14/01/2017 0 Maçãs
Talvez tenham reparado que não inclui um programa bastante importante para a realização de trabalhos académicos no meu post de dicas anterior: o Microsoft Word. Acontece que o modo de ecrã inteiro não funciona da mesma forma neste programa e não permite a edição de ficheiros, apenas a leitura; sob estas condições, eu própria prefiro converter este ficheiro para o formato .pdf e visualizar noutro programa.

Contudo, há uma pequena técnica que podemos utilizar para nos concentrarmos mais facilmente na tarefa que temos em mãos (principalmente, no que toca à escrita neste programa)...

Não vou comentar

31/12/2016 1 Maçã

este ano de 2016.

Digo antes: que se repitam os sucessos deste ano e que os seus malfadados acontecimentos não se voltem a concretizar. 😊

Um feliz 2017 para todos!

Dica minha #1

0 Maçãs
Ora então, lá passou mais um ano. Hoje vamos ter direito a mais um segundo do que os habituais num só dia e, depois, quando dermos por nós, já vamos estar em 2017. Uns dez minutinhos de foguetes e fogo-de-artifício, umas quantas passas comidas... Nada de muito diferente dos outros anos, portanto. 😜

Passada então esta emoção toda das festas e de algum descanso e convívio com a família, regressemos à outra emoção que ocupa a nossa existência estudantil. Uns regressam à rotina, outros preparam-se para a época de exames e, sendo assim, nunca é demais reforçar algumas ideias e dicas para nos mantermos concentrados nas nossas tarefas e, simultaneamente, conseguirmos lidar com as possíveis distrações.

Para começar, deixo-vos uma dica muito simples no que toca à utilização do computador por motivos académicos...

#PRnaCovi

05/12/2016 0 Maçãs
O Presidente da República veio visitar a minha faculdade esta tarde. Pronto, já tenho o facebook inundado de selfies. 😜

O presente de quinze em quinze dias

13/11/2016 4 Maçãs
Consta que há tempo para tudo. Que não há tempo para tudo ao mesmo tempo, mas que tudo é feito a seu tempo.

Perdoem-me o facto de o tempo fazer parte de todas as minhas conversas e devaneios ultimamente. Sinto-me a punir-me a mim própria, num pequeno ciclo vicioso: as coisas não correm como eu quero, perco mais tempo nessas coisas, essas coisas correm ainda pior, culpo o cansaço e a falta de tempo para me dedicar ainda mais a essas coisas.

E assim se passam os meses. De quinze em quinze dias repito a mesma rotina de culpa e compensação, sem conseguir chegar a um consenso comigo própria. Até quando consigo pequenas vitórias, já penso na desgraça que virá daí a quinze dias.

Tenho tentado várias estratégias, todavia, ainda não foi desta que encontrei a certa. Sei que giro melhor as minhas responsabilidades quando não tenho sequer tempo para me lembrar das consequências possíveis caso algo corra mal — foi assim com o meu secundário todo. E tenho tentado fazer isso mesmo, distrair-me umas horinhas por semana noutras atividades que me façam sentir bem e útil, acima de tudo. Gosto de ter um propósito em tudo o que faço, e detesto sentir que estou a... bem, perder o meu tempo. :)

Não tem sido fácil. Parece que tenho mais dificuldade em lidar com estes meus próprios dilemas internos, que vou construindo no meu subconsciente (porque, lá está, até parece que não vai tudo andando!), do que a realizar o meu estudo certinho e direitinho.

Pressiono-me a mim mesma. Vou nervosa para todas as avaliações. E para quê? Não me adianta de nada pensar assim, tudo o que tenho feito é no sentido de aprender a controlar melhor a desorganização que sinto a pesar-me nos ombros. Pensamentos desalinhados, muitas vezes negativos... estou no curso mais bonito, na faculdade mais acolhedora, já era tempo de me sentir feliz com o que tenho conquistado e não me chatear tanto com o que ainda está para vir.

E, para o caso de ainda não terem percebido, escrevo isto para, precisamente, me tentar organizar. Escrever sempre me ajudou a pensar mais claramente. Hoje não está a ser exceção. E, se tem mesmo de ser, que seja — hei de aprender a viver a vida de quinze em quinze dias, no meu presente.

Uma (de vinte e três)

01/10/2016 2 Maçãs
Passei a tarde de ontem a divagar sobre a cor do meu futuro estetoscópio. Hoje vou pelo mesmo caminho.